O Palco da Vida

Nós somos nada. Podemos até sermos o melhor em algo, em algum momento ou até mesmo durante toda a nossa vida, mas continuamos sendo frágeis. Carl Sagan um dia chamou o planeta em que vivemos de um pálido ponto azul, onde rios vermelhos de sangue foram derramados para que individuos pudessem ser chamados de donos do mundo, mundo esse que não passa de um grão de areia no meio do nada.

Por instantes, podemos nos sentir superiores ao ponto de acharmos que temos o direito de sermos arrogantes, mas um dia a propaganda do Bradesco Seguros nos vem a mente.

O fato é que “a vida é como uma caixa de chocolates, nunca se sabe o que se vai encontrar no interior”. E isso é a mais pura verdade, não só pelo fato deu querer demonstrar que ela é (in)certa, mas também para avivar a ideia de que ela é a mais pura prova da ironia do destino. Afinal, é tão obvia que chega a nos surpreender. E nos surpreendemos pelo fato de nascermos cegos. Talvez seja por isso que, em terra de cego, quem tem olho vê cada coisa.

Nós somos nada, mas podemos fingir que somos tudo, enquanto nos arrastamos pelo chão pedindo uma moedinha pra comprar o pão. Mas, afinal, a vida não seria também um fingimento? E dela, só a loucura nos salva. Pois vamos ser loucos, mas felizes. Vamos aceitar a nossa insignificância perante a imensidão do nada. Vamos lutar pelo que acreditamos mesmo que já estejamos derrotados, pois só assim podemos melhor fingir de que estamos com a guerra ganha. Vamos levantar o trofeu imaginário diante de nossa solidão e gritar retumbante que temos o livre arbítrio para acreditar no que quisermos.

No fim, não restará nem pau sobre pedra, apenas o humor, um dos nossos melhores companheiros. Pois só ele é que nos faz alegres diante de uma queda. Que bom que a dor não nos visita sozinha. Que bom que sempre existe o outro lado da moeda, mas que pena que sempre existe também um lado ruim. Seria ruim ou apenas incompreendido? Espero que seja apenas incompreendido mesmo, pois assim continuaremos buscando as maiores riquezas do mundo naquilo que nos faz sofrer.

Siga-me no twitter @raulfm.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: