A Culpa é Nossa!

Com sua forma matuta de narração e com o seu jeito criativo e cômico de escrever, Jessier Quirino consegue retratar a política brasileira na poesia “Comício de Beco Estreito”.

A atmosfera do texto nos traz a ideia de uma cidade pequena e de um tempo passado há algumas décadas, mas é fato que a corrupção, a impunidade e a falta de transparência nos governos ainda está bastante enraizada no sistema.

Será que deveríamos culpar um político por tudo isso? Ou será que deveríamos culpar o sistema em que tudo está organizado? Acho que deveríamos nos culpar, trazendo, assim, a responsabilidade para nós mesmos, pois somente assim nos tornaríamos mais atuantes.

Vote consciente, escolhendo à dedo quem você deseja eleger, mas nunca esqueça de que isso jamais será o bastante. Acompanhe e fiscalize os políticos que “ganharam” a eleição, pois isso servirá de base para futuras decisões. Além disso, é fundamental ter boa memória ou ter um caderninho onde você possa escrever “Fulano de tal é corrupto”, criando assim o seu banco de dados de corruptos.

Faça com que poesias, como essa escrita pelo Jessier, sejam cada vez mais estranhas e incondizentes com a realidade. Entenda que se conseguirmos mudar a nossa forma de agir diante da política, não precisaremos culpar mais ninguém, pois adversarios deixarão de existir e a única caminhada será em direção do bem comum.

Siga-me no Twitter @raulfm.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: